Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Somos todos normais, até termos filhos!

Aquele que já foi o Blogue da Mafalda | Por Ana Fagundes Lourenço

Somos todos normais, até termos filhos!

Aquele que já foi o Blogue da Mafalda | Por Ana Fagundes Lourenço

Estão a demonizar a maternidade. E eu não gosto

19.02.19, Ana Fagundes Lourenço

Se antes criticava o facto de ser quase obrigatório referirmos que a maternidade é só floreado cor-de-rosa, agora critico o inverso.

Há uma nova onda nas redes sociais que defende que a maternidade é o pior do mundo. Sim, mães extremosas que se referem a esta nova etapa como "merda da maternidade" e afins.

Vamos lá ter calma. A maternidade é, de facto, difícil. E quem diz o contrário é quem nunca esteve em casa a ouvir um bebé berrar durante horas. As cólicas são lixadas, o rasgar dos dentes também e as birras...Ai as birras...(ainda estou nessa fase e dói muito). Digo com a maior convicção que a maternidade é o "trabalho" mais difícil do mundo.

Mas também é o melhor! Quem não se derrete com o primeiro sorriso do filho? Com a primeira palavra, mesmo que seja "papá"? Quem não solta aquela lágrima quando dá os primeiros passos? E quando dormem na nossa cama e passamos a noite a mimá-los e a sentir aquele cheirinho tão bom?

Portanto, queridas mães com hormonas aos saltos, eu entendo-vos. A sério que sim. É tramado, é cansativo e, algumas vezes, frustrante (principalmente naqueles dias em que nos sentimos as piores mães do planeta). Mas é o melhor do mundo. Pelo menos do meu mundo.

 

Nota: Tenho a perfeita noção de que vou mudar de ideias na próxima birra da Mafalda. Mas até lá, deixem-me pensar assim.

 

10 comentários

Comentar post